Quinta, 06 de Agosto de 2020
86 9 9992 1763
Educação Educação

Seduc e Sinte discutem retorno às aulas presenciais

Na ocasião também foi apresentado o programa Educar Piauí.

30/07/2020 19h32
307
Por: Redacao Fonte: CCOM
Reprodução Google
Reprodução Google

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera Moura, reuniu-se, na manhã desta quinta-feira (30), com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-PI) para debater o protocolo de retorno às aulas presenciais e a implementação do programa Educar Piauí. Nesse momento de pandemia, as instituições buscam alinhar forças para garantir o retorno seguro de professores e alunos às salas de aula.

Presentes à reunião a estavam a presidente do Sinte-PI, Paulina Almeida, e o presidente da CUT-PI, Paulo Bezerra, tratando do regime de aulas não presenciais, o sistema remoto implantado pela Secretaria de Estado da Educação por conta da pandemia de Covid-19 e trabalhando o protocolo de retomada das aulas presenciais quando possível.

“É importante destacar que a Seduc vem preparando esse planejamento olhando para o lado principal que é proteção da vida e da saúde daqueles que fazem a rede estadual de educação. Tratando do protocolo de retomada das aulas presenciais, convidamos o Sinte para participar do nosso comitê com o objetivo de finalizar uma versão inicial para ser levada à consulta pública, sendo essencial a participação do Sinte na construção dessa proposta”, relata Ellen Gera.

O secretário revela que está sendo realizado um trabalho intenso junto ao Comitê de Operações de Emergência (COE) e o governador Wellington Dias, que tomaram a decisão de colocar a educação para última etapa, dando tempo necessário para as escolas fazerem a preparação.

“Para que haja esse retorno, tem que ser seguro. Para isso, serão adotados protocolos de segurança. Estamos com o comitê de crise e uma minuta está sendo finalizada para ser discutida com a comunidade, escolas, Conselho Estadual de Educação, Undime, os municípios, pois tem a questão do transporte que é uma operação complexa. Primeiro é o protocolo sanitário, pois devemos cuidar da vida. Depois o protocolo pedagógico, para o estudante recuperar a aprendizagem. Segue o protocolo de RH (recursos humanos) para cuidar dos profissionais e grupos de risco. Por último, o protocolo de contingência, porque a escola é um ambiente de aglomeração, temos que estar preparados se houver contaminação, nada poderá ser aleatório”, descreve Ellen Gera.

Os protocolos serão parâmetro para todas as redes educacionais do Piauí. Só a estadual compreende 650 escolas, anexos, gerências regionais, polos da Uapi, centros especializados. Um total de 228 mil estudantes e mais os profissionais.

Na ocasião também foi apresentado o Educar Piauí, programa de desenvolvimento educacional que está sendo implantado no Estado, e o Sinte foi convidado para participar das reuniões de desenvolvimento dos projetos do referido programa.

“Foi uma reunião muito proveitosa e é muito importante esse diálogo entre governo e os representantes dos sindicatos dos trabalhadores em educação”, finaliza o secretário da Educação.

 
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (07/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Sábado (08/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Ele1 - Criar site de notícias