Quarta, 20 de junho de 2018
86 98101 7855
Cidades

09/06/2018 ás 23h39 - atualizada em 09/06/2018 ás 23h45

70

Redacao

Piracuruca / PI

Agentes penitenciários de Parnaíba e Esperantina recebem pistolas e certificados
Um novo curso de capacitação deverá formar novos instrutores locais que atuaram na capacitação continuada de agentes.
Agentes penitenciários de Parnaíba e Esperantina recebem pistolas e certificados
Entrega de certificados foi feita no salão da igreja da penitenciária. (Thanandro Fabrício)


Agentes penitenciários de Esperantina e Parnaíba aprovados no curso básico de tiro ofertado pela Academia de Formação Penitenciária (Acadepen) receberam nessa sexta (08) uma pistola.40 e certificação que comprova habilitação para o uso da arma. A ação faz parte do plano de modernização do sistema penitenciário executado pela Secretaria de Justiça (Sejus) que nesta semana fez a entrega de armas para servidores das cidades de Oeiras, Picos, Floriano e São Raimundo Nonato.


O secretário da pasta, Daniel Oliveira, explica que uma das estratégias principais do Estado é modernizar o sistema prisional a partir do servidor. “A nossa política é trabalhar muito e respeitar os servidores. O estado de paz e de justiça se constrói com respeito, com humanidade, com tratamento digno do servidor e do reeducando. Respeitar o servidor dando melhores condições de trabalho é criar um ambiente de respeito também para os detentos e suas famílias. Trabalhamos para resgatar vidas”, assinala o secretário.


Além de mais de R$ 3 milhões em armas e munição foram investidos desde 2015 quase R$ 1 milhão em equipamentos para a proteção individual dos servidores do sistema penitenciário. Ao todo, a Sejus adquiriu 380 coletes balísticos, mil cintos de guarnição, mil coturnos táticos, capacetes, caneleiras, cotoveleiras e outros materiais para reforçar a proteção dos agentes em exercício e daqueles que devem ingressar após a conclusão do atual curso de formação, que prepara 150 novos servidores.


A obtenção de armamento surgiu por meio de consulta a classe de servidores que, enquanto profissionais da segurança, sentiam a necessidade de portar um equipamento ostensivo. “Portar esta arma nos dará maior segurança e compromisso de atuar na nossa profissão”, apontou o agente Mário Henrique.


Agente penitenciário há 18 anos, o gerente da penitenciária de Parnaíba, Fernando Caldas, faz um balanço positivo da realidade do sistema penitenciário nos últimos anos. “São inegáveis os avanços pelos quais a Secretaria de Justiça tem passado desde 2015. Temos visto uma modernização considerável com aquisição de equipamentos e um compromisso sério com a ressocialização”, pontuou.


Capacitação


Para ter acesso ao porte do armamento, os agentes penitenciários passaram por um curso de capacitação gerido pela Acadepen. “Além do armamento e da munição operacional, adquirimos munição para treino. Todos os portadores passam por esse processo, se estiverem aptos eles podem requerer e adquirir o equipamento”, explicou o coronel Pitombeira, gerente de armamento e munição da Sejus.


A Acadepen prevê para os próximos meses a abertura de edital para realização de curso para instrutores de tiro. Pioneiro no Brasil o curso será realizado no Piauí por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e vai capacitar 20 agentes piauienses.


Nova estrutura


A construção de uma nova unidade prisional no município de Bom Princípio do Piauí deverá beneficiar a penitenciária de Parnaíba. “A possibilidade é que a tendência seja que Parnaíba se torne uma unidade em semiaberto. A Major César atendendo essa demanda de Teresina e do centro-sul do Piauí. E em Parnaíba o regime semiaberto para o norte do estado, mantendo o feminino”, prevê o secretário Daniel Oliveira.


Com recursos em caixa aguardando aval do Depen para publicação de edital, a obra em Bom Princípio deve ser iniciada ainda este ano.


Agente Silvino


A nova unidade prisional já tem nome. A pedido dos agentes a penitenciária deverá homenagear o agente José Silvino, assassinado no ano passado. O ex-coordenador da penitenciária Mista de Parnaíba, José Silvino da Silva, 56 anos, foi assassinado a tiros em novembro de 2017 em Parnaíba quando estava de folga do trabalho.


“Nosso papel e compromisso enquanto estado era garantir a punição e desvendamento desse crime. Nós honramos essa palavra e o crime foi desvendado. A autoria foi desvendada e os assassinos estão presos. Nós não vamos aceitar impunidade de quem atentar contra os servidores da Secretaria de Justiça”, afirmou o secretário.


 



Autoria: Ascom Sejus


 







  • Agentes penitenciários de Parnaíba e Esperantina recebem pistolas e certificados



  •  






O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium