Anuncio
Policia

Padrasto é condenado a 12 anos de prisão por estuprar enteada com microcefalia

A prisão ocorreu pela equipe do Gerência de Polícia Especializada da Polícia Civil do Piauí, que deverá dar mais detalhes do caso.

25/11/2019 18h37
Por: Redacao
Fonte: cidadeverde.com
508

Um padrasto foi condenado a 12 anos prisão por estuprar a própria enteada, portadora de microcefalia, em Teresina. Os abusos ocorreram quando a vítima tinha menos de 14 anos. A violência acontecia quando a mãe se ausentava da casa. 

 

O preso foi identificado como Renato Aguiar de Sousa. A mãe desconfiou da violência sexual após estranhar o comportamento da filha.  O processo consta atos libidinosos e conjunção carnal contra a criança. 

A prisão ocorreu pela equipe do Gerência de Polícia Especializada da Polícia Civil do Piauí, que deverá dar mais detalhes do caso.  

O preso, segundo consta no processo, chegou a ameaçar a vítima e a mãe da criança para evitar ser denunciado. A vítima detalhou os abusos quando levada à delegacia para falar do caso.  

Renato foi levado para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) em Teresina nesta segunda (25). Após os exames, ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes e aguarda vaga no sistema penitenciário, estando à disposição da Justiça.

 

Carlienne Carpaso (Com informações de Tiago Melo)
[email protected] 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários