Fox Trader X
Anuncio
Policia

Homem agredido covardemente por torcida alvinegra é torcedor do Botafogo

Triste Sérgio com lesões na boca e sem um dente; ele foi confundido como torcedor do Flamengo e por isso foi agredido — Foto: Arquivo pessoal.

08/11/2019 14h23Atualizado há 4 dias
Por: Redacao
Fonte: Noticias do Fla via Globo Esporte
281

Muitas cenas de violência marcaram o clássico entre Botafogo e Flamengo na noite desta quinta-feira, dentro e fora do Nilton Santos. Num dos vídeos que circulam na internet, um torcedor que estava no setor leste do estádio - destinado aos alvinegros - é vítima de agressões e recebe ajuda de seguranças diante de dezenas de torcedores do Botafogo que seguem tentando agredi-lo.

Esposa do torcedor, Ana Paula, que costuma ir a jogos com ele e um dos filhos do casal, desabafou:


- No momento do gol do Flamengo, ele decidiu ir ao banheiro e depois iria embora. Ele é taxista, trabalhador e pai de família. Meu marido foi espancado ao ponto de estar sem o dente da frente, com escoriações pelo corpo... Ele levou muitas pancadas na cabeça, não sei como ele está vivo. Foi um milagre! Isso é vandalismo puro além de espancado levaram a camisa do Botafogo , o celular e o cordão - ela contou ao GloboEsporte.com.

Apesar das lesões e do grande susto, a esposa de Sergio contou que o marido está fora de perigo:

- Ele já está em casa e bem na medida do possível. Não possui lesões gravíssimas. Ele está com a boca costurada, sem um dente da frente e escoriações pelo corpo. Passou a madrugada no Hospital Salgado Filho, fez tomografia da cabeça e foi liberado com encaminhamento médico e medicação.

“Esperava cenário até pior”: os ecos das brigas de Botafogo e Flamengo no STJD, Bepe e MP.

A agressão a Sergio foi no final da partida. Ana Paula prosseguiu com o desabafo:

- Meu marido é pai de família, temos dois filhos e sempre vamos aos jogos. Graças a Deus eu e meu filho não estávamos no estádio ontem. Meu marido nunca foi flamenguista! É triste e lamentável não termos o direito de ir e vir.

* Estagiária sob supervisão de Janir Júnior

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários