Fox Trader X
Anuncio
Parceria

Concessão de uso do Centro de Convenções tem novo prazo para consulta pública

Uma nova audiência pública foi marcada para o dia 15 de outubro.

04/10/2019 11h19
Por: Redacao
Fonte: CCOM
315
Consulta pública ficará disponível até 18 de outubro (Divulgação)
Consulta pública ficará disponível até 18 de outubro (Divulgação)

A Superintendência de Parcerias e Concessões do Estado (Suparc) abriu novo prazo para consulta pública da concessão de uso do Centro de Convenções de Teresina. Os documentos do projeto ficarão disponíveis no site www.ppp.pi.gov.br até o dia 18 de outubro deste ano e as sugestões podem ser encaminhadas para o e-mail [email protected] 

O projeto prevê a modernização, exploração, operação e manutenção do Centro de Convenções de Teresina, para que o equipamento passe a funcionar plenamente e seja um indutor do turismo de eventos na capital. De acordo com a superintendente de Parcerias e Concessões, Viviane Moura, os estudos foram alterados a fim de garantir maior flexibilidade de investimento ao setor privado e permitir que a operação seja o maior propósito do projeto. 

“Nosso objetivo, enquanto governo, é fazer com que o Centro de Convenções volte a operar e se torne referência na promoção de eventos. Por esse motivo, os estudos foram reavaliados, especialmente no que diz respeito ao estudo técnico de engenharia e econômico-financeiro, dando maior flexibilidade ao privado quanto à previsão de investimento inicial”, destacou Viviane Moura.

A audiência pública está marcada para o dia 15 de outubro de 2019, às 9h, no Auditório da Sead, localizado no Centro Administrativo, em Teresina. Podem participar empresas interessadas, órgãos da administração e a sociedade em geral.

Autoria: Ravenna Araújo
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários