Fox Trader X
Anuncio
Abbastecimento

Emater Piauí apresenta plano de R$ 97 milhões para o Programa Água Doce

Novo plano inclui energia solar nos sistemas

28/09/2019 13h58
Por: Redacao
Fonte: CCOM
267
Equipe do Emater no evento em Maceió (Divulgação)
Equipe do Emater no evento em Maceió (Divulgação)

Nessa semana, o diretor-geral do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Piauí (Emater – PI), Francisco Guedes, esteve em Maceió - AL, juntamente com parte da equipe técnica da instituição para participar da II Reunião de Acompanhamento da Execução do Programa Água Doce – 2019, além da apresentação do novo plano de investimento para o Programa.

O encontro busca discutir as ações do PAD nos dez estados em que atualmente está presente, assim como realizar reuniões específicas por componentes técnicos do programa, além da apresentação dos planos estaduais do PAD para o período 2020 – 2029.

O Programa Água Doce é uma ação do Governo Federal, coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil que visa estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na implantação e gestão de sistemas de dessalinização no semiárido cristalino brasileiro.

O diretor-geral do Emater – PI, Francisco Guedes, falou sobre a importância do encontro. “Participar dessas discussões é de extrema importância para o Piauí e para o Brasil. O Água Doce é um programa de beneficiamento direto à população mais carente do país.', afirmou Guedes. Depois da construção dos sistemas de abastecimento d’água de qualidade para famílias rurais, a população é imediatamente impactada com as transformações sociais, desde a saúde como na própria dignidade do ser humano de consumir com qualidade um bem indispensável para a vida. "Esperamos sair daqui com um plano alinhado com a coordenação nacional do programa e assim ampliar as nossas ações no Piauí, contribuindo diretamente para transformar vidas para melhor e alavancar o IDH de nossos municípios”, continuou Guedes.

No total o novo plano que está sendo apresentado busca um investimento de R$ 97 milhões, que deve acontecer em parceria entre o Governo Federal e o Governo do Estado do Piauí.

O coordenador estadual do PAD, e funcionário do Emater – PI, Adalberto do Nascimento, falou sobre alguns dos aspectos do plano, que está sendo proposto pelo Instituto. “Além de apresentar o que já executamos, trouxemos nossas demandas para os próximos dez anos, para que façamos um novo convênio com o ministério e possamos entregar novos 280 sistemas, todos eles buscando autonomia das comunidades. Já devem ser instalados com energia solar. Além disso, temos a intenção de trabalhar com energia solar em 30% dos sistemas já concluídos.Esse desejo vem pela necessidade de atender a municípios que ainda  possuem problemas com a energia convencional”, concluiu.

No Piauí, o programa já é executado pelo Emater – PI, com vários parceiros em cinco territórios, com previsão de construção de 67 sistemas de dessalinização - um investimento de R$ 13 milhões em acordo entre o MDR e o Governo do Piauí, beneficiando, em sua primeira fase, 26 mil pessoas. Considerando o plano estadual de investimento para o Programa, apresentado pelo Emater-PI, a estimativa é que 120 mil pessoas sejam beneficiadas, direta e indiretamente, até julho de 2020, em todas as suas fases.

Participam do encontro entidades governamentais no âmbito nacional, estadual e municipal, os diretores das instituições gestoras e executoras do programa, além de coordenadores nacionais, estaduais e equipes técnicas de todos os Estados já beneficiados: Piauí, Ceará, Alagoas, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Sergipe.

 

Fonte: Ascom/Emater
Autoria: Allan Campêlo
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários