Fox Trader X
Anuncio
Saúde

Ministério da Saúde coloca o Piauí na lista de estados com surto ativo de sarampo

Transmissão O sarampo é uma doença que passa com facilidade de uma pessoa para outra por meio da fala, tosse e espirro.

14/09/2019 14h51
Por: Redacao
Fonte: cidadeverde.com
645
Foto: Divulgação / Ministério da Saúde
Foto: Divulgação / Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde incluiu o Piauí na lista dos 16 estados com surto ativo de sarampo. Até o momento foram registrados dois casos importados. O primeiro deles foi um bebê de um ano de idade, que viajou para São Paulo, e retornou com sintomas do sarampo. O segundo caso foi de um senhor de 42 anos, que também apresentou sintomas da doença após viagem a São Paulo.

De acordo com o boletim do MS divulgado nesta sexta-feira (13), Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul passaram a integrar a lista de estados com surto ativo da doença. O atual boletim aponta a notificação de 24.011 casos suspeitos, sendo que 17.713 (73,8%) estão em investigação e 2.957 (12,3%) foram descartados. Os casos confirmados, neste último levantamento, representam 89% do total de 2019. Não houve novos registros de óbitos.

A maioria dos casos confirmados, 97, 5%, está em São Paulo (3.254), seguido do Rio de Janeiro (18), Pernambuco (13), Minas Gerais (13), Santa Catarina (12), Paraná (7), Rio Grande do Sul (7), Maranhão (3), Goiás (3), Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (1) e Sergipe (1).

Sesapi monitora outras dez pessoas

Segundo a Secretaria de Saúde, além dos casos confirmados, a Sesapi monitora outras dez pessoas suspeitas de terem adquirido a doença. Elas residem nas cidades de Parnaíba, Picos, Luiz Correia, Teresina, Campo Grande, Floriano e Demerval Lobão.

Temendo a propagação da doença no Piauí, a Sesapi tem alertado para a necessidade da população se vacinar. “A recomendação é que crianças a partir de 6 meses a 11 meses e 29 dias, tomem a vacina. A indicação é fazer a administração da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) para esse público. No caso dos bebês, a dose da vacina administrada nestes casos não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança”, lembra Amélia Costa.

Vacinação
Pessoas com até 29 anos podem tomar a versão tríplice viral (que protege ainda contra caxumba e rubéola) nos postos da rede pública de saúde de todo o país em duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas. 

Dos 30 aos 49 anos, ela é aplicada em uma dose, exceto para profissionais de saúde, que devem receber as picadas duas vezes. 

Transmissão
O sarampo é uma doença que passa com facilidade de uma pessoa para outra por meio da fala, tosse e espirro.

Prevenção
A vacina é a única forma de prevenção da doença e está disponível na vacinação de rotina nas unidades de saúde.

Sintomas
Os principais sintomas do sarampo são mal-estar geral, febre, tosse e coriza. A doença também provoca conjuntivite e se caracteriza por apresentar manchas vermelhas que aparecem no rosto e se espalham por todo o corpo.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários