Anuncio
Politica

Júlio César diz ser possível reverter retirada de Estados e Municípios de texto da reforma

O parlamentar destaca como importante abertura de pontos polêmicos como os trabalhadores rurais e o benefício de prestação continuada (BPC).

14/06/2019 11h32
Por: Redacao
Fonte: cidadeverde.com
173
Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com
Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

O deputado Júlio César avalia que o governo Bolsonaro deve perder apoio no Congresso se mantiver a retirada de Estados e Municípios do texto da proposta de Reforma da Previdência. Ele diz acreditar que será possível reverter a situação. As declarações foram dadas durante evento da Embrapa Meio Norte em Teresina.

O parlamentar destaca como importante abertura de pontos polêmicos como os trabalhadores rurais e o benefício de prestação continuada (BPC). 

"Um relatório que atendeu vários pedidos. Lamentavelmente tenho uma emenda que não foi acolhida e vou fazer o destaque de compartilhar, divido com Estados e Municípios uma receita que era no passado da União, dos Estados e Municípios e que foi retirada em 1988. É um relatório interessante. Ele retirou aqueles temas mais polêmicos, que é o trabalhador rural, BPC", afirmou.

Júlio César avalia que não faz sentido a União equilibrar as contas públicas sozinha. Sem a participação dos Estado e Municípios, o país não conseguirá sair da crise.

"A parte mais polêmica é que retirou os Estados e Municípios do texto. Vamos fazer um trabalho muito grande para que eles  entrem novamente. Isso é importante para equilibrar não só as contas públicas da União, mas de Estados e Municípios", destacou.

Ele fala que o governo Bolsonaro faz críticas à postura de alguns governadores e prefeitos.

"É possível reverter porque há uma resistência muito grande dos governadores. Houve uma queixa das lideranças do governo de que governadores e prefeitos não estariam se empenhando. Mas eles querem se empenhar e vamos trabalhar para se restabelecer esses dois pontos. Se o governo mantiver, assim vai perder apoio no Congresso", destacou.


Flash de Lídia Brito
[email protected]

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários