Anuncio
Nota de Falecimento

Piracuruca e o Piauí dizem adeus ao Desembargador Manfredi Cerqueira

O filho de Piracuruca nasceu para brilhar no mundo jurídico e literário.

03/06/2019 11h55Atualizado há 3 meses
Por: Redacao
Fonte: cidadeverde.com
746
Fonte: UFPI
Fonte: UFPI

Piracuruca e o Piauí se despedem nesta manhã de um dos seus mais ilustres magistrados. Aos 94 anos de idade, a maior parte deles dedicada à justiça, o Desembargador Manfredi Mendes de Cerqueira deixa a vida terrena para ingressar na eternidade. O filho de Piracuruca nasceu para brilhar no mundo jurídico e literário. E durante toda a sua vida, fez questão de espalhar a luz da sabedoria por todos os cargos que ocupou.

Manfredi Cerqueira foi laureado em primeiro lugar no Bacharelado em Direito da Universidade Federal de Minas Gerais. De volta ao Piauí, foi aprovado em concurso público para o Ministério Público do Estado. Exerceu vários cargos de destaque, todos com a seriedade, competência e dignidade que tanto fazem falta nos dias de hoje.  Antes de ser nomeado Desembargador do Tribunal de Justiça, pela vaga do MP, foi Advogado Geral do Estado, Secretário do Interior, Justiça e Segurança Pública e Procurador de Justiça do Tribunal de Contas do Estado.  Foi também professor de Direito da Universidade Federal do Piauí, sempre muito admirado pelos alunos, chegando a assumir as funções de Chefe do Departamento de Ciências Jurídicas e de Diretor do Centro de Ciências Humanas e Letras naquela instituição. Foi também o primeiro Diretor da Escola Superior de Magistratura do Piauí – ESMEPI e Presidente da Associação dos Magistrados do Piauí. Teve a satisfação de presidir as solenidades de comemoração do centenário de instalação do Tribunal de Justiça durante a sua gestão como presidente do órgão. E, na condição de presidente do Tribunal, assumiu o Governo do Estado, interinamente, ainda que por um dia, apenas para coroar uma carreira brilhante, em honra e títulos.

Em todas as funções ocupadas, deixou a marca do homem afável, alegre, espirituoso e honrado. Sua simplicidade era inversamente proporcional à sua inteligência privilegiada, demonstrada em todas as atividades realizadas. Sempre com um comentário afiado na ponta da língua, dominava todas as rodas de conversa, arrancando gargalhadas dos inúmeros amigos que cultivou ao longo da vida.

O desapego pelas coisas materiais fazia com que seu interesse fosse canalizado para a família e para as letras. Casado com D.Zelita, deixou cinco filhos: Manfredi, Márcio, Marcelo, Marisa e Marúcia. Autor de vários livros e trabalhos publicados, Desembargador Manfredi ocupava a cadeira de número 28 da Academia Piauiense de Letras. A imortalidade concedida pelos colegas acadêmicos será vivenciada agora, em plenitude, na morada divina conquistada por quem, assim como o apóstolo Paulo, combateu o bom combate e guardou a fé.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários