Terça, 13 de novembro de 2018
86 98101 7855
Política

16/10/2018 ás 17h42

363

Redacao

Piracuruca / PI

Bolsonaro diminuirá intermediação com o Governo do Piauí, diz Fábio Sérvio
Segundo Fábio Sérvio, caso eleito, o presidenciável defenderá maior importância para os municípios e foco no contato direto com as prefeituras.
Bolsonaro diminuirá intermediação com o Governo do Piauí, diz Fábio Sérvio
O presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL), Fábio Sérvio. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Em entrevista ao O DIA, na tarde desta terça-feira (16), o presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL), Fábio Sérvio, revelou como será a relação do Governo Federal com o Governo do Estado, no cenário de uma eventual vitória em segundo turno do candidato à presidência pelo partido, Jair Bolsonaro. Vale lembrar que o Piauí foi o estado que registrou o pior desempenho do candidato no primeiro turno, frente a todas as unidades da federação, com apenas 18,5% dos votos válidos.

Segundo Fábio Sérvio, caso eleito, o presidenciável irá focar no contato diretamente com as prefeituras, diminuindo a intermediação com o governador Wellington Dias, eleito para o segundo mandato consecutivo pelo Partido dos Trabalhadores (PT). “O Bolsonaro defende que os municípios tenham uma importância maior, que diminua intermediação com o Governo do Estado, que o município possa ter o recurso e aplicar corretamente”, destaca.

Para o presidente estadual do PSL, três pontos devem ser cruciais em um possível mandato de Jair Bolsonaro na Presidência da República. Além da municipalização dos contratos com o Governo Federal, Bolsonaro também deverá focar no desenvolvimento humano, com destaque para o abastecimento de água em municípios atingidos pela seca. O terceiro ponto será o combate à corrupção. “Ele também não vai mandar recursos para depois ver esses recursos desviados”, afirma Fábio Sérvio.

Sobre a visita dos dois filhos do presidenciável ao Piauí, Flávio e Eduardo Bolsonaro, Fábio Sérvio afirma que a vinda do senador Magno Malta (PR/ES), no último final de semana, serviu para mensurar a receptividade da agenda no estado.

“O Nordeste é um reduto do PT. A gente sentindo que pode garantir e eles sentindo que podemos garantir [a segurança], acredito que é viável a vinda deles. Senão a gente vai continuar da maneira que está, com o apoio deles à distância e trabalhando aqui no Nordeste”, destaca, acrescentando que a data da visita ainda está em aberto.

Por: Nathalia Amaral e Maria Clara Estrêla.

 

 

 

FONTE: Portal O Dia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium